[RESENHA] A voz do Arqueiro – Signos do Amor #1, de Mia Sheridan.

A_VOZ_DO_ARQUEIRO__1437045107516221SK1437045107B
New Adult|| A Voz do Arqueiro|| Mia Sheridan|| Editora: Arqueiro|| Páginas: 336

Sinopse: Bree Prescott quer deixar para trás seu passado de sofrimentos e precisa de um lugar para recomeçar. Quando chega à pequena Pelion, no estado do Maine, ela se encanta pela cidade e decide ficar. Logo seu caminho se cruza com o de Archer Hale, um rapaz mudo, de olhos profundos e músculos bem definidos, que se esconde atrás de uma aparência selvagem e parece invisível para todos do lugar. Intrigada pelo jovem, Bree se empenha em romper seu mundo de silêncio para descobrir quem ele é e que mistérios esconde. Alternando o ponto de vista dos dois personagens, Mia Sheridan fala de um amor que incendeia e transforma vidas. De um lado, a história de uma mulher presa à lembrança de uma noite terrível. Do outro, a trajetória de um homem que convive silenciosamente com uma ferida profunda. Archer pode ser a chave para a libertação de Bree e ela, a mulher que o ajudará a encontrar a própria voz. Juntos, os dois lutam para esquecer as marcas da violência e compreender muito mais do que as palavras poderiam expressar.

Olá, amores! Tudo bem?

A Voz do Arqueiro é o quarto volume da série A Sign of Love, de Mia Sheridan. Cada obra da série é inspirada em um signo do zodíaco, então não se preocupem! Os livros podem ser lidos de forma independente. A narrativa é contada em 1ª pessoa alternando entre o ponto de vista dos dois personagens: Archer Hale e Bree Prescott. Baseado na mitologia de Sagitário, A Voz do Arqueiro é uma história sobre o poder transformador do amor.

Após sofrer um grande trauma em sua vida Bree decide se mudar de cidade. Ela escolhe a pequena cidade Pelion como rota de fuga dos seus pesadelos e das lembranças que tanto a atormentam. Ela logo se adapta ao local, mas ainda assim, é incapaz de se ver livre dos seus temores. Em uma volta pela cidade ela se depara com Archer, um rapaz mudo, antissocial e que se esconde atrás de uma barba mal cuidada. Porém Bree se vê tentada em conhecê-lo melhor. Ela não se importa com a reputação nada agradável de Archer e faz de tudo para se tornar sua amiga. Aos poucos Bree vai percebendo o rapaz incrível que ele é, e nesse momento ela se esquece de suas dores e só pensa em ajudá-lo.

“Eu o fitei. Ele era jovem e tinha cabelos castanhos longos e desgrenhados, precisando desesperadamente de um corte, e uma barba que parecia mais negligenciada do que propositalmente cultivada. Talvez fosse bonito, mas era difícil ver direito o rosto dele sob a barba e os cabelos que caíam da testa e ao redor do maxilar.”

Fotor_144909505412627

Archer é um daqueles personagens que faz com que a leitora tenha vontade de pegar no colo e consolar. A infância dele foi bem sofrida, desprovida de alegrias e carinho, o que de certa forma o moldou para se tornar o homem que é. Vive uma vida reclusa, isolado da sociedade até Bree cruzar a seu caminho.

“Ele sorriu. Ainda não estava acostumada com os sorrisos dele e aquele em especial fez meu coração acelerar mais um pouco. Eram como um presente que ele distribuía de forma parcimoniosa. Eu o recolhi e guardei em algum lugar dentro de mim.”

Não quero falar muito sobre esse romance, pois acabaria soltando algum spoiler e isso seria trágico! Mas o que posso dizer a vocês é que A Voz do Arqueiro é um romance singular, que aborda temas muito presentes em nosso cotidiano (violência, depressão, ciúmes, deficiência) e foi isso que me deixou mais apaixonada pela obra. Poderia ser só mais um New Adult, mas não, Mia Sheridan foi além. Escreveu uma narrativa que nos faz refletir sobre nossas atitudes. Que nos faz perceber que o amor é capaz de curar, de respeitar as diferenças e é isso que faz com que o romance fuja do previsível e surpreenda o leitor. Eu senti todas as emoções possíveis no decorrer da leitura deste livro – suspirei, ri, chorei…

Então, se eu recomendo a leitura? O que vocês acham? 😉

Fotor_144914290024468

 “Às vezes eu achava que a olhava demais com um ar admirado, e tentava desviar o olhar quando ela me surpreendia. Mas a verdade é que eu sentia vontade de ficar olhando o dia todo para Bree – para mim, ela era a mulher mais linda do mundo.”

Dica: Se você é daqueles leitores que gosta de ler ouvindo uma boa música, então clique Aqui e veja as músicas que a Tati Cardoso indicou para ler na companhia de A Voz do Arqueiro. 😉

Beijos e até o próximo post!

Malu ❤

Anúncios

3 comentários sobre “[RESENHA] A voz do Arqueiro – Signos do Amor #1, de Mia Sheridan.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s