[RESENHA] A última carta de amor, de Jojo Moyes.

A_ULTIMA_CARTA_DE_AMOR_1333392040B
Romance Contemporâneo|| A última carta de amor|| Jojo Moyes|| Editora: Intrínseca || Páginas: 384

 Sinopse: Londres, 1960. Ao acordar em um hospital após um acidente de carro, Jennifer Stirling não consegue se lembrar de nada. Novamente em casa, com o marido, ela tenta sem sucesso recuperar a memória de sua antiga vida. Por mais que todos à sua volta pareçam atenciosos e amáveis, Jennifer sente que alguma coisa está faltando. É então que ela descobre uma série de cartas de amor escondidas, endereçadas a ela e assinadas apenas por “B”, e percebe que não só estava vivendo um romance fora do casamento como também parecia disposta a arriscar tudo para ficar com seu amante. Quatro décadas depois, a jornalista Ellie Haworth encontra uma dessas cartas endereçadas a Jennifer durante uma pesquisa nos arquivos do jornal em que trabalha. Obcecada pela ideia de reunir os protagonistas desse amor proibido — em parte por estar ela mesma envolvida com um homem casado —, Ellie começa a procurar por “B”, e nem desconfia que, ao fazer isso, talvez encontre uma solução para os problemas de seu próprio relacionamento. Com personagens realísticos complexos e uma trama bem-elaborada, A última carta de amor entrelaça as histórias de paixão, adultério e perda de Ellie e Jennifer. Um livro comovente e irremediavelmente romântico.

Hey leitores! Tudo bem com vocês?

Sei que ando meio sumidinha, pois então, minha vida anda meio corrida ultimamente, mas pretendo dá uma melhor atenção ao meu modesto blog, rsrsrs.

Amores, que livro é esse? Mais uma vez a Jojo Moyes me conquistou, com uma escrita que prende o leitor do inicio ao fim. A última carta de amor é puro e simplesmente um romance que transborda amor.  No romance somos apresentados a duas estórias paralelas que no final serão entrelaçadas.

No ano de 2003 nos deparamos com Ellie Haworth, uma jornalista que trabalha na sede do jornal Nation, que por sinal está passando por uma mudança e por esse motivo ela recebe da editora chefe a tarefa de escrever um artigo que demonstre as mudanças do comportamento feminino dos anos de 1960 em relação aos dias atuais. Em meio a pesquisa no arquivo do jornal, Ellie encontra uma carta de amor de um homem apaixonado que assina somente como B. datada no ano de 1960 para uma mulher possivelmente casada. Tal carta desperta o interesse de Ellie, já que a própria vive um romance com um homem casado que a leva a enfrentar as críticas dos amigos e quebrar seus próprios ideais. Ellie decide se aprofundar na estória do casal e descobrir o que houve com o relacionamento deles.

“Peço-lhe que não me julgue pela minha fraqueza. A única forma de eu poder suportar isso é estar em um lugar em que não a veja nunca, em que eu não seja assombrado pela possibilidade de vê-la com ele. Preciso estar em um lugar onde a pura necessidade impeça que você ocupe cada minuto, cada hora dos meus pensamentos. Aqui isso é impossível.”

Fotor_14530420620925

Em 1960, Jennifer Stirling desperta em um hospital após ter sofrido um acidente de carro, para completar, ela não consegue lembrar-se da sua vida, muito menos de seu marido: Laurence Stirling – um empresário muito rico, mas também, frio e distante e muito ocupado com o seu trabalho. Quando Jenny retorna para casa, ela tenta se adequar a sua rotina, tenta ser a Jenny de que todos falam – a boa esposa, a boa amiga, a mulher elegante – mas tudo o que ela sente é que falta alguma coisa em sua vida. E parece que ninguém está disposto a ajudá-la a descobrir.

Ao arrumar suas coisas Jenny descobre dentro de um livro uma carta endereçada à ela, uma carta de amor assinada apenas por B.. Ao ler essa carta tão apaixonante, Jenny percebe que os sentimentos que despertam nela é justamente o que estava faltando para completar o vazio que estava sentindo. Ela não só descobre que estava apaixonada por outro homem antes do acidente, como tenta descobrir quem ele é e onde está.

“Seus olhos se encontraram, e, naqueles poucos instantes silenciosos, ele lhe disse tudo. Disse que ela era a mulher mais incrível que ele já havia conhecido. Disse que ela assombrava suas horas de vigília, e que cada sentimento, cada experiência que ele tivera na vida até aquela altura tinham sido sem graça e sem importância diante da enormidade daquilo.”

Fotor_145304192469544

Jojo Moyes é surpreendente! A qualidade da narração, o modo como ela alternou presente passado de forma esplêndida, pois em nenhum momento o leitor vai se confundir com esta alternância. Jojo consegue estruturar de forma bem sutil as suas personagens, de forma que chegamos a pensar que elas existem, sentimos suas dores, frustrações, alegrias. Além do tema delicado que ela aborda: a infidelidade. Mas ao adentrar a narrativa os leitores acabam se envolvendo e compreendendo o porquê da traição.

Fotor_145304211082683

Em algumas passagens chorei, sorrir e me frustrei… São tantos desencontros entre as personagens que a gente se pergunta: PORQUE? A gente fica com o coração apertado achando que é o fim com tantas conspirações. Durante a leitura muitas vezes perguntei-me se não acontece tantos desencontros em nossa caminhada que nos fariam extremamente felizes? Não temos como saber, não é mesmo?

Só posso dizer a vocês que leiam e se apaixonem! ❤

“E, se sentir que foi a decisão acertada, saiba ao menos isso: em algum lugar deste mundo há um homem que a ama, que entende quão preciosa e inteligente e boa você é. Um homem que sempre a amou e que, por mais que ele tente evitar, desconfia que sempre a amará.”

Beijos e até o próximo post!

Malu ❤

Anúncios

10 comentários sobre “[RESENHA] A última carta de amor, de Jojo Moyes.

  1. Li esse livro faz um bom tempo já… e até me acertar com o estilo da narrativa foi complicado e a Ellie logo de início foi uma personagem que não simpatizei. Mas, por fim o livro tem uma boa trama e curti esse viagem e descoberta. Foi bom!

    Curtido por 1 pessoa

    1. É difícil simpatizar com a Ellie logo de início, devido a conduta dela em relação ao “romance” que ela vive! Então compreendo perfeitamente sua antipatia, rsrsrs. Mas no fim vamos percebendo a evolução da personagem. Mas o que me levou a ficar encantada com o romance, foram as personagens Jennifer Anthony ❤
      Espero que tenha curtido a resenha.
      Beijos no core! ❤

      Curtido por 1 pessoa

  2. Já faz algum tempo que quero ler algo da Jojo, sempre vejo falarem tão bem!
    Gostei bastante da sua resenha e fiquei bem interessada nesse livro. Acho bem legal quando o autor alterna entre diferentes personagens na história.
    Quem sabe esse não será meu primeiro livro dela ❤

    Beijos!

    Curtido por 1 pessoa

    1. Oi Ju! Super recomendo o livro, além dele recomendo também “Como eu era antes de você”, que também tem resenha aqui no blog! Tenho certeza que você vai se apaixonar por ambos. Que bom que você gostou da resenha! 🙂 Obrigada pela visita linda!
      Beijos ❤

      Curtir

    1. Oi Lari! Pode-se dizer que sim. Jojo é a autora do momento! rsrsrs Super recomendo que você leia alguma obra dela. Li somente dois livros dela, “Como eu era antes de você” – que também tem resenha aqui no blog e “A última carta de amor” amei ambos. Espero que quando você tiver a oportunidade de ler, goste tanto quanto eu!
      Beijos! ❤

      Curtido por 1 pessoa

      1. Eu devo esperar um tempo, Malu. Acabo não gostando de ler autores do momento e nem é aquela questão de fugir de best seller. Mas, acabou criando uma expectativa que atrapalha a minha experiência. Então, deixarei para ler Jojo no futuro!

        Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s