[Entrevista] Papo literário com a escritora Marina Carvalho

Olá, amores! Tudo bem com vocês!Hoje trago mais um papo literário gostoso. Adivinhem com quem?

Com a diva Marina Carvalho! ❤

Entrevista com a autora Cissa Prado

Mineira de Ponte Nova, jornalista e professora, Marina Carvalho sente a necessidade de colocar sua vivência e suas histórias no papel. Ela é autora dos livros: O Amor nos Tempos do Ouro, Ao Gosto do Chef, A Menina dos Olhos Molhados, entre outros. O blog Lendo & Cozinhando agradece imensamente a autora por ter nos concedido essa entrevista maravilhosa! ❤

L.C. Marina, primeiramente nos fale um pouco sobre você.

M.C. Eu sou uma pessoa normal, que trabalha bastante tanto na escola como em casa, onde escrevo meus livros. Tenho uma família grande, unida como bicho de monte e muito especial. Gosto de ler, viajar, comprar sapatos, colecionar coisas inusitadas.

L.C. Qual o livro mais marcante que você leu até hoje?

M.C. Não consigo escolher um livro mais marcante. Todos tiveram importância para mim, dentro do contexto do momento da leitura.

L.C. Se você tivesse que escolher dois personagens preferidos, uma mulher e um homem, de um dos seus romances, quais seriam?

M.C. Escolher personagens é como dizer que prefere um filho em relação a outro. Para mim é impossível dizer qual casal tem um papel mais importante na minha vida. Cada um deles tem um porquê de existir e são todos relevantes, sem exceção.

L.C. Escrever sempre foi natural para você. Ou você teve que se esforçar bastante para transpor a sua imaginação ao papel?

M.C. Eu sempre escrevi, desde muito nova. Transcrever ideias para o papel era uma forma de diversão para mim. Tanto que decidi cursar Jornalismo na faculdade, depois me especializar em Letras, dar aulas de redação. Enfim o processo de escrita é natural para mim, como respirar. Não me vejo não escrevendo em algum momento da minha vida.

L.C. De onde surgiu a inspiração para escrever o romance “Azul da Cor do Mar”?

M.C. Provavelmente das experiências que cultivei ao longo dos anos na faculdade de Jornalismo. Quando decidi escrever um chick-lit, a ideia apareceu naturalmente. Eu logo visualizei uma estudante e um repórter e tudo o que poderia resultar de uma relação entre estagiária e profissional gabaritado.

L.C. Teve algum escritor(a) que influenciou você no tipo de escrita?

M.C. Eu acredito que sim. Por ler muito, penso que sou um pouquinho de cada escritor que admiro, como Pedro Bandeira, José de Alencar, Érico Veríssimo, Fernando Sabino e muitos outros.

L.C. Quais as dificuldades e os privilégios de ser uma escritora?

M.C. Para mim o que mais entrava a profissão é encontrar tempo para escrever. Minha rotina é muito pesada, por isso nem sempre consigo cumprir as metas que estabeleço para mim mesma. E o privilégio é o contato com os leitores, sempre tão amáveis, solícitos, verdadeiros torcedores que ganhei ao publicar minhas histórias.

Continuar lendo

Anúncios

[Entrevista] Papo literário com a escritora Cissa Prado

Olá, leitores lindos do meu ❤ Tudibaum com ocês?

Hoje o nosso papo literário é mais uma vez com a escritora Cissa Prado, autora dos livros “Simplesmente Você” e “Você do meu Lado”. Agradeço imensamente à Cissa por ter concedido um pouco do seu tempo para essa entrevista. O Blog Lendo & Cozinhando agradece! ❤

Entrevista com a autora Cissa Prado

Cissa Prado é paulista, publicitária, romântica e apaixonada por livros. Seu vício por leitura, fez com que começasse a escrever desde criança, mas só agora resolveu escrever suas próprias histórias de amor. Geminiana, chocólatra e completamente apaixonada por música, ela também é viciada em filmes e séries de TV. “Simplesmente Você” foi seu livro de estreia.

L.C. Cissa, primeiramente nos fale um pouco sobre você.

C. P. Sou escritora, formada em Publicidade e propaganda e pós graduada em administração de empresas. Sou uma geminiana sonhadora, que adora ver o lado bom das coisas e que não dispensa uma grande barra de chocolate. Sou viciada em livros, séries de TV, filmes e pipoca.

L.C. O escritor contemporâneo não pode simplesmente saber escrever, mas ter noções de marketing para promover suas obras. Como você avalia esse cenário? 

C.P. Minha formação (Publicitária) me ajuda bastante em várias situações nesse mundo literário. Em um mercado tão concorrido e pouco divulgado, temos que usar as ferramentas de divulgação para conseguir um espaço na mídia.

L.C. Se você tivesse que escolher dois personagens preferidos, uma mulher e um homem, de um dos seus romances, quais seriam?

QUOTE 3

C.P. Nossa, que pergunta difícil! Amo todos eles na mesma proporção. Mas se for pra escolher, seria a Helena do meu primeiro Romance “Simplesmente Você” e o Maurício, o personagem do meu próximo lançamento.

L.C. Suponho que cada escritor tenha o seu ritual de escrita para iniciar sua história. Qual o seu?

C.P. Adoro começar uma história nova e fico muito triste quando chega a hora de dar um fim. Gosto de escrever minhas histórias na parte da manhã que é quando minha inspiração está em alta…hahaha

L.C. Cissa, como foi escrever “Você do meu Lado”?

C.P. Foi uma experiência deliciosa. Você do Meu lado foi um livro intenso e leve ao mesmo o que me deixou muito feliz.

L.C. Quais dicas você deixaria para escritores iniciantes?

C.P. Disciplina, foco e determinação.

L.C. Quais as dificuldades e os privilégios de ser uma escritora?

C.P. Uma das dificuldades é ser reconhecida pelo seu trabalho, e um dos privilégios é conseguir de alguma forma, tocar o coração dos leitores.

Continuar lendo

[RESENHA] A Caminho do Altar – Os Bridgertons #8, de Julia Quinn

Bem, nem consigo encontrar palavras para dizer a vocês o quanto estou triste por esta série ter chegado ao fim. Por isso escrevi esta resenha me sentindo órfã. Pois ainda me recordo dos risos, das lágrimas e, por que não, das gargalhadas dos livros anteriores. Acho que nunca vou superar o fim dessa série… 😦

9788580415735
Romance de Época|| A Caminho do Altar|| Julia Quinn|| Editora: Arqueiro|| Páginas: 320|| Classificação: 5/5

Sinopse: Ao contrário da maioria de seus amigos, Gregory Bridgerton sempre acreditou no amor. Não podia ser diferente: seus pais se adoravam e seus sete irmãos se casaram apaixonados. Por isso, o jovem tem certeza de que também encontrará a mulher que foi feita para ele e que a reconhecerá assim que a vir. E é exatamente isso que acontece. O problema é que Hermione Watson está encantada por outro homem e não lhe dá a menor atenção. Para sorte de Gregory, porém, Lucinda Abernathy considera o pretendente da melhor amiga um péssimo partido e se oferece para ajudar o romântico Bridgerton a conquistá-la. Mas tudo começa a mudar quando quem se apaixona por ele é Lucy, que já foi prometida pelo tio a um homem que mal conhece. Agora, será que Gregory perceberá a tempo que ela, com seu humor inteligente e seu sorriso luminoso, é a mulher ideal para ele? A caminho do altar, oitavo livro da série Os Bridgertons, é uma história sobre encontros, desencontros e esperança no amor. De forma leve e revigorante, Julia Quinn nos mostra que tudo o que imaginamos sobre paixão à primeira vista é verdade – só precisamos saber onde buscá-la.

E hoje, Dia dos Namorados ❤ eu não poderia trazer resenha melhor, né non? Feliz dia dos Namorados, meus amores! E para aquele(a)s que não tem um namorado@ Feliz dia dos Namorados também. O impostante é ser feliz, minha gente! ❤

Gregory Bridgerton é o filho mais novo de Violet, sonha em encontra o amor verdadeiro e tinha certeza que quando olhasse para uma mulher ele saberia se ela seria a futura mãe de seus filhos e a que estaria para sempre ao seu lado.  E não é que isso realmente aconteceu… Ao olhar para Hermione Watson, Gregory sentiu aquele êxtase, aquela paixão desenfreada. Ele só não conseguia entender por que ela não sentia o mesmo que ele. Ah, mas ele iria descobrir! Pois não é toda vez que se tem a sorte de encontrar seu par ideal…

Ela devia saber que era errado.Ela era Dele, Os dois deviam ficar juntos (1)

Pode-se dizer que Lady Lucinda nunca foi uma romântica, nunca se deixou levar pelos arroubos de uma paixão, ela era extremamente racional. Porém ao ouvir os incessantes suspiros de sua amiga Hermione pelo secretário de seu pai a fazia se perguntar se o problema não era com ela. A amiga sempre teve os homens aos seus pés, eram todos bajuladores, chegava a ser irritante. Ao que tudo indicava, Gregory Bridgerton era um desses homens, no entanto, Lucinda simpatizou com ele e se propôs ajudá-lo na difícil missão de tirar o Sr. Edmonds do coração de Hermione. O que ela não esperava, era que ao ajudar esse jovem casal começasse a questionar sobre o seu futuro…

Continuar lendo