[RESENHA] Sem Vergonha – #1, de Julianna Costa

(Conteúdo Adulto #18+)

Queridos, o que posso dizer sobre esse romance é que ele me deixou sem fôlego do início ao fim. A Ju escreve de uma forma que me fisgou completamente.

sem vergonha
Romance Erótico|| Sem Vergonha|| Julianna Costa|| Editora: Universo dos Livros|| Páginas: 368|| Classificação: 5/5

Sinopse: Mina é uma jovem bem-sucedida profissional e academicamente. No entanto, nem todos os setores de sua vida possuem tanto êxito, pois sua virgindade continua intacta mesmo após tantas tentativas de perdê-la. Então, Mina contrata um garoto de programa para enfim solucionar esse pequeno “problema”. Após alguns incidentes bem inusitados entre quatro paredes, Mina decide voltar para casa. No caminho, ela e Ryker– o garoto de programa – se tornam testemunhas de um crime cometido pela máfia russa em Paris e, consequentemente, se tornam alvos dessa organização. Essa única noite terminará com os dois fugindo para a Holanda a fim de salvarem suas vidas. Contudo, apesar do perigo eminente, ambos se deixam envolver por uma atração avassaladora e talvez a noite de Amsterdã seja muito convidativa para que Mina tente, mais uma vez, entregar-se de corpo e alma a Ryker.

Olá, leitores! Tudo de boa?

Mina Bault é uma jovem inteligente, bem sucedida e que gosta que tudo esteja em ordem, além de ter a mania de listar coisas. Mas ela tem um pequeno “problema” que deseja resolver o quanto antes – sua virgindade. Mesmo que muitas vezes ela tenha tentado resolver isso, na hora H sempre acontece alguma coisa. Afinal, o que não dá errado na vida de Mina quando o problema está relacionado a sexo, não é mesmo? Convencida pela sua melhor amiga, Elise, ela decide contratar um garoto de programa.

Ela devia saber que era errado.Ela era Dele, Os dois deviam ficar juntos (2)

Continuar lendo

Anúncios

[Lançamentos] Novidades Literárias de Setembro

Olá, amores! Tudo bem?

Chegou a hora de conferir os lançamentos pós-bienal. É claro que não tem tantos livros, mas o que tem já nos deixam de bolsos vazios. Então só posso dizer uma dica… PREPAREM OS BOLSOS!!!!!!!

Lançamento Editora Arqueiro:

Tem romance de época da Julia Quinn, da Loretta Chase. Tem o 3º livro da trilogia, Desejo Proibido, e tantos outros que meu coraçãozinho não aguenta.

Lançamento Editora Rocco:

Tem novas capas de Harry Potter, como a gente pode com isso? ❤ Nem preciso dizer que adorei essas novas capas! rsrs

E temos tantos outro lançamento da Galera Record, Seguinte, Intrínseca, Valentina, Universo dos Livros! Mas vou colocar aqui somente aqueles livros que quero na minha estante. Vamos conferir?

Continuar lendo

[RESENHA] Romance com o Duque – Castles Ever After #1, de Tessa Dare

Romance com o Duque é o primeiro livro que leio da autora Tessa Dare, e posso afirmar com toda convicção que ela ganhou meu coração. ❤

download
Romance de Época|| Romance com o Duque|| Tessa Dare|| Editora: Gutenberg|| Páginas: 256|| Classificação: 5/5

Sinopse: Izzy sempre sonhou em viver um conto de fadas. Mas, por ora, ela teria que se contentar com aquela história dramática. A doce Isolde Ophelia Goodnight, filha de um escritor famoso, cresceu cercada por contos de fadas e histórias com finais felizes. Ela acreditava em destino, em sonhos e, principalmente, no amor verdadeiro. Amor como o de Cressida e Ulric, personagens principais do romance de seu pai. Romântica, ela aguardava ansiosamente pelo clímax de sua vida, quando o seu herói apareceria para salvá-la das injustiças do mundo e ela descobriria que um beijo de amor verdadeiro é capaz de curar qualquer ferida. Mas, à medida que foi crescendo e se tornando uma mulher adulta, Izzy percebeu que nenhum daqueles contos eram reais. Ela era um patinho feio que não se tornou um cisne, sapos não viram príncipes, e ninguém da nobreza veio resgatá-la quando ela ficou órfã de mãe e pai e viu todos os seus bens serem transferidos para outra pessoa. Até que sua história tem uma reviravolta: Izzy descobre que herdou um castelo em ruínas, provavelmente abandonado, em uma cidade distante. O que ela não imaginava é que aquele castelo já vinha com um duque.

Olá, amores! Tudo bem?

Pois é, sei que estou sumida há algum tempo, mas é que a minha vida acadêmica tá uma confusão só. Tenho sérios problemas em administrar meu tempo. 😦 Se caso vocês tiverem alguma sugestão para melhorar esse desastre que sou, fico muito agradecida! 😉

Ranson, o duque de Rothbury, é um homem solitário que carrega muitas cicatrizes no corpo e na alma. Ao participar de um duelo, foi gravemente ferido e perdeu parte de sua visão. Diante disso, resolveu ficar recluso em seu castelo, no condado de Northumberland, deixando seus negócios nas mãos de advogados e administradores.

“Sua primeira visão de Izzy Goodnight foi dela banhada em ouro. A luz do sol revelou para ele, uma silhueta cintilante e esguia, com curvas graciosas e cabelos soltos exuberantes, que

Izzy Goodnight, é uma solteirona que nunca percebeu nenhum atrativo em seu corpo ou alguma beleza que pudesse chamar a atenção dos homens, mas é uma sonhadora, que acredita em contos de fada, não é para menos, já que seu pai é o famoso escritor de uma história de amor que arrebatou o coração de vários leitores. Porém, Izzy está passando por um momento difícil – sem teto, sem dinheiro e até sem o que comer depois da morte repentina de seu pai. Ela não sabe mais o que fazer. Até que inesperadamente ela recebe uma herança, um castelo que está caindo aos pedaços e cujo dono é o duque de Rothbury, que por sua vez não gosta nada dessa surpresa e tenta descobrir o que seus advogados andam fazendo com o seu dinheiro.

Continuar lendo

[Entrevista] Papo literário com a escritora Marina Carvalho

Olá, amores! Tudo bem com vocês!Hoje trago mais um papo literário gostoso. Adivinhem com quem?

Com a diva Marina Carvalho! ❤

Entrevista com a autora Cissa Prado

Mineira de Ponte Nova, jornalista e professora, Marina Carvalho sente a necessidade de colocar sua vivência e suas histórias no papel. Ela é autora dos livros: O Amor nos Tempos do Ouro, Ao Gosto do Chef, A Menina dos Olhos Molhados, entre outros. O blog Lendo & Cozinhando agradece imensamente a autora por ter nos concedido essa entrevista maravilhosa! ❤

L.C. Marina, primeiramente nos fale um pouco sobre você.

M.C. Eu sou uma pessoa normal, que trabalha bastante tanto na escola como em casa, onde escrevo meus livros. Tenho uma família grande, unida como bicho de monte e muito especial. Gosto de ler, viajar, comprar sapatos, colecionar coisas inusitadas.

L.C. Qual o livro mais marcante que você leu até hoje?

M.C. Não consigo escolher um livro mais marcante. Todos tiveram importância para mim, dentro do contexto do momento da leitura.

L.C. Se você tivesse que escolher dois personagens preferidos, uma mulher e um homem, de um dos seus romances, quais seriam?

M.C. Escolher personagens é como dizer que prefere um filho em relação a outro. Para mim é impossível dizer qual casal tem um papel mais importante na minha vida. Cada um deles tem um porquê de existir e são todos relevantes, sem exceção.

L.C. Escrever sempre foi natural para você. Ou você teve que se esforçar bastante para transpor a sua imaginação ao papel?

M.C. Eu sempre escrevi, desde muito nova. Transcrever ideias para o papel era uma forma de diversão para mim. Tanto que decidi cursar Jornalismo na faculdade, depois me especializar em Letras, dar aulas de redação. Enfim o processo de escrita é natural para mim, como respirar. Não me vejo não escrevendo em algum momento da minha vida.

L.C. De onde surgiu a inspiração para escrever o romance “Azul da Cor do Mar”?

M.C. Provavelmente das experiências que cultivei ao longo dos anos na faculdade de Jornalismo. Quando decidi escrever um chick-lit, a ideia apareceu naturalmente. Eu logo visualizei uma estudante e um repórter e tudo o que poderia resultar de uma relação entre estagiária e profissional gabaritado.

L.C. Teve algum escritor(a) que influenciou você no tipo de escrita?

M.C. Eu acredito que sim. Por ler muito, penso que sou um pouquinho de cada escritor que admiro, como Pedro Bandeira, José de Alencar, Érico Veríssimo, Fernando Sabino e muitos outros.

L.C. Quais as dificuldades e os privilégios de ser uma escritora?

M.C. Para mim o que mais entrava a profissão é encontrar tempo para escrever. Minha rotina é muito pesada, por isso nem sempre consigo cumprir as metas que estabeleço para mim mesma. E o privilégio é o contato com os leitores, sempre tão amáveis, solícitos, verdadeiros torcedores que ganhei ao publicar minhas histórias.

Continuar lendo

[RESENHA] A Caminho do Altar – Os Bridgertons #8, de Julia Quinn

Bem, nem consigo encontrar palavras para dizer a vocês o quanto estou triste por esta série ter chegado ao fim. Por isso escrevi esta resenha me sentindo órfã. Pois ainda me recordo dos risos, das lágrimas e, por que não, das gargalhadas dos livros anteriores. Acho que nunca vou superar o fim dessa série… 😦

9788580415735
Romance de Época|| A Caminho do Altar|| Julia Quinn|| Editora: Arqueiro|| Páginas: 320|| Classificação: 5/5

Sinopse: Ao contrário da maioria de seus amigos, Gregory Bridgerton sempre acreditou no amor. Não podia ser diferente: seus pais se adoravam e seus sete irmãos se casaram apaixonados. Por isso, o jovem tem certeza de que também encontrará a mulher que foi feita para ele e que a reconhecerá assim que a vir. E é exatamente isso que acontece. O problema é que Hermione Watson está encantada por outro homem e não lhe dá a menor atenção. Para sorte de Gregory, porém, Lucinda Abernathy considera o pretendente da melhor amiga um péssimo partido e se oferece para ajudar o romântico Bridgerton a conquistá-la. Mas tudo começa a mudar quando quem se apaixona por ele é Lucy, que já foi prometida pelo tio a um homem que mal conhece. Agora, será que Gregory perceberá a tempo que ela, com seu humor inteligente e seu sorriso luminoso, é a mulher ideal para ele? A caminho do altar, oitavo livro da série Os Bridgertons, é uma história sobre encontros, desencontros e esperança no amor. De forma leve e revigorante, Julia Quinn nos mostra que tudo o que imaginamos sobre paixão à primeira vista é verdade – só precisamos saber onde buscá-la.

E hoje, Dia dos Namorados ❤ eu não poderia trazer resenha melhor, né non? Feliz dia dos Namorados, meus amores! E para aquele(a)s que não tem um namorado@ Feliz dia dos Namorados também. O impostante é ser feliz, minha gente! ❤

Gregory Bridgerton é o filho mais novo de Violet, sonha em encontra o amor verdadeiro e tinha certeza que quando olhasse para uma mulher ele saberia se ela seria a futura mãe de seus filhos e a que estaria para sempre ao seu lado.  E não é que isso realmente aconteceu… Ao olhar para Hermione Watson, Gregory sentiu aquele êxtase, aquela paixão desenfreada. Ele só não conseguia entender por que ela não sentia o mesmo que ele. Ah, mas ele iria descobrir! Pois não é toda vez que se tem a sorte de encontrar seu par ideal…

Ela devia saber que era errado.Ela era Dele, Os dois deviam ficar juntos (1)

Pode-se dizer que Lady Lucinda nunca foi uma romântica, nunca se deixou levar pelos arroubos de uma paixão, ela era extremamente racional. Porém ao ouvir os incessantes suspiros de sua amiga Hermione pelo secretário de seu pai a fazia se perguntar se o problema não era com ela. A amiga sempre teve os homens aos seus pés, eram todos bajuladores, chegava a ser irritante. Ao que tudo indicava, Gregory Bridgerton era um desses homens, no entanto, Lucinda simpatizou com ele e se propôs ajudá-lo na difícil missão de tirar o Sr. Edmonds do coração de Hermione. O que ela não esperava, era que ao ajudar esse jovem casal começasse a questionar sobre o seu futuro…

Continuar lendo

[RESENHA] A Probabilidade Estatística do Amor à Primeira Vista, de Jennifer E. Smith

Sabe aquele livro fofo e gostoso de ler? “A Probabilidade Estatística do Amor à Primeira Vista” é este livro. A narrativa é contada em 24h em um pouco mais de 200 páginas.

download
Young Adult|| A Probabilidade Estatística do Amor à Primeira Vista|| Jennifer E. Smith|| Editora: Galera Record|| Páginas: 224|| Classificação: 4/5

Sinopse: Quem imaginaria que quatro minutos poderiam mudar a vida de alguém? Mas é exatamente o que acontece com Hadley. Presa no aeroporto em Nova York, esperando outro voo depois de perder o seu, ela conhece Oliver. Um britânico fofo, que se senta a seu lado na viagem para Londres. Enquanto conversam sobre tudo, eles provam que o tempo é, sim, muito, muito relativo. Passada em apenas 24 horas, a história de Oliver e Hadley mostra que o amor, diferentemente das bagagens, jamais se extravia.

Olá, amores! Tudo bem?

Desculpem o sumiço, mas estou em uma correria, que ó! Vamos a resenha?

Hadley tem um casamento para ir, tudo estaria bem senão fosse o casamento de seu pai e por esse motivo ela adoraria não ter que prestigiar este acontecimento. Porém sua mãe a força a comparecer para que ela não tenha arrependimentos mais tarde. Mas Hadley não consegue perdoar seu pai. Como ele foi capaz de abandoná-la? Como ele pode reconstruir uma vida sem ela, sem a sua mãe? Era difícil compreender! Era difícil encarar a dura realidade! Era difícil aceitar que a sua família estava desfeita! Era difícil perdoar o pai! Mas difícil ainda era ter que cruzar o oceano para assistir de perto a felicidade dele ao lado de uma completa estranha.

FelizPáscoa

Porém alguns percalços da vida fazem com que ela se atrase e perca o voo. Enquanto aguarda uma eternidade pelo próximo, Hadley acaba conhecendo Oliver, um garoto inglês que pega o mesmo voo que ela, que senta ao seu lado, mas com história completamente diferente da sua. E naquele voo eles compartilham sonhos, vivências, tristezas, esperanças. E é aí que acabam se apaixonando!

Continuar lendo