[RESENHA] A Caminho do Altar – Os Bridgertons #8, de Julia Quinn

Bem, nem consigo encontrar palavras para dizer a vocês o quanto estou triste por esta série ter chegado ao fim. Por isso escrevi esta resenha me sentindo órfã. Pois ainda me recordo dos risos, das lágrimas e, por que não, das gargalhadas dos livros anteriores. Acho que nunca vou superar o fim dessa série… 😦

9788580415735
Romance de Época|| A Caminho do Altar|| Julia Quinn|| Editora: Arqueiro|| Páginas: 320|| Classificação: 5/5

Sinopse: Ao contrário da maioria de seus amigos, Gregory Bridgerton sempre acreditou no amor. Não podia ser diferente: seus pais se adoravam e seus sete irmãos se casaram apaixonados. Por isso, o jovem tem certeza de que também encontrará a mulher que foi feita para ele e que a reconhecerá assim que a vir. E é exatamente isso que acontece. O problema é que Hermione Watson está encantada por outro homem e não lhe dá a menor atenção. Para sorte de Gregory, porém, Lucinda Abernathy considera o pretendente da melhor amiga um péssimo partido e se oferece para ajudar o romântico Bridgerton a conquistá-la. Mas tudo começa a mudar quando quem se apaixona por ele é Lucy, que já foi prometida pelo tio a um homem que mal conhece. Agora, será que Gregory perceberá a tempo que ela, com seu humor inteligente e seu sorriso luminoso, é a mulher ideal para ele? A caminho do altar, oitavo livro da série Os Bridgertons, é uma história sobre encontros, desencontros e esperança no amor. De forma leve e revigorante, Julia Quinn nos mostra que tudo o que imaginamos sobre paixão à primeira vista é verdade – só precisamos saber onde buscá-la.

E hoje, Dia dos Namorados ❤ eu não poderia trazer resenha melhor, né non? Feliz dia dos Namorados, meus amores! E para aquele(a)s que não tem um namorado@ Feliz dia dos Namorados também. O impostante é ser feliz, minha gente! ❤

Gregory Bridgerton é o filho mais novo de Violet, sonha em encontra o amor verdadeiro e tinha certeza que quando olhasse para uma mulher ele saberia se ela seria a futura mãe de seus filhos e a que estaria para sempre ao seu lado.  E não é que isso realmente aconteceu… Ao olhar para Hermione Watson, Gregory sentiu aquele êxtase, aquela paixão desenfreada. Ele só não conseguia entender por que ela não sentia o mesmo que ele. Ah, mas ele iria descobrir! Pois não é toda vez que se tem a sorte de encontrar seu par ideal…

Ela devia saber que era errado.Ela era Dele, Os dois deviam ficar juntos (1)

Pode-se dizer que Lady Lucinda nunca foi uma romântica, nunca se deixou levar pelos arroubos de uma paixão, ela era extremamente racional. Porém ao ouvir os incessantes suspiros de sua amiga Hermione pelo secretário de seu pai a fazia se perguntar se o problema não era com ela. A amiga sempre teve os homens aos seus pés, eram todos bajuladores, chegava a ser irritante. Ao que tudo indicava, Gregory Bridgerton era um desses homens, no entanto, Lucinda simpatizou com ele e se propôs ajudá-lo na difícil missão de tirar o Sr. Edmonds do coração de Hermione. O que ela não esperava, era que ao ajudar esse jovem casal começasse a questionar sobre o seu futuro…

Continuar lendo

Anúncios

[Hummm, Malu!] Carne moída gratinada

Olá, meus amores! Tudo bem?

Faz um tempinho que não posto nenhuma receita, né non? Mas é que às vezes esqueço de postar. Além disso, só posto aquelas receitas que ficaram gostosas. 🙂 E hoje trago para vocês essa maravilha de carne moída! ❤

WhatsApp Image 2017-05-05 at 22.13.07

Ingredientes:

500g de carne moída;

1 colher de molho de alho;

1 cebola picadinha

1/2 de cheiro-verde

Pimenta e cominho a gosto;

Sal a gosto;

3 colheres de sopa de azeite;

3 xícaras de molho branco;

3 colheres de sopa de azeitonas sem caroço picadas;

150g de mussarela em fatias;

Tomatinhos cereja e orégano para decorar.

Modo de preparo:

  1. Misture a carne com o alho, a cebola, o cheiro-verde, as azeitonas, o sal, a pimenta e cominho e o azeite;

  2. Em uma panela refogue durante 10 minutos;

  3. Forre o fundo de uma assadeira com a carne, em seguida adicione o molho branco;

  4. Por fim disponha a mussarela, os tomatinhos e o orégano e leve ao forno por aproximadamente 50 minutos.

Espero que vocês tenham gostado da receita?  Qualquer dúvida deixem os comentários de vocês aqui. 🙂

Beijos e até o próximo post!

Malu ❤

[RESENHA] A Probabilidade Estatística do Amor à Primeira Vista, de Jennifer E. Smith

Sabe aquele livro fofo e gostoso de ler? “A Probabilidade Estatística do Amor à Primeira Vista” é este livro. A narrativa é contada em 24h em um pouco mais de 200 páginas.

download
Young Adult|| A Probabilidade Estatística do Amor à Primeira Vista|| Jennifer E. Smith|| Editora: Galera Record|| Páginas: 224|| Classificação: 4/5

Sinopse: Quem imaginaria que quatro minutos poderiam mudar a vida de alguém? Mas é exatamente o que acontece com Hadley. Presa no aeroporto em Nova York, esperando outro voo depois de perder o seu, ela conhece Oliver. Um britânico fofo, que se senta a seu lado na viagem para Londres. Enquanto conversam sobre tudo, eles provam que o tempo é, sim, muito, muito relativo. Passada em apenas 24 horas, a história de Oliver e Hadley mostra que o amor, diferentemente das bagagens, jamais se extravia.

Olá, amores! Tudo bem?

Desculpem o sumiço, mas estou em uma correria, que ó! Vamos a resenha?

Hadley tem um casamento para ir, tudo estaria bem senão fosse o casamento de seu pai e por esse motivo ela adoraria não ter que prestigiar este acontecimento. Porém sua mãe a força a comparecer para que ela não tenha arrependimentos mais tarde. Mas Hadley não consegue perdoar seu pai. Como ele foi capaz de abandoná-la? Como ele pode reconstruir uma vida sem ela, sem a sua mãe? Era difícil compreender! Era difícil encarar a dura realidade! Era difícil aceitar que a sua família estava desfeita! Era difícil perdoar o pai! Mas difícil ainda era ter que cruzar o oceano para assistir de perto a felicidade dele ao lado de uma completa estranha.

FelizPáscoa

Porém alguns percalços da vida fazem com que ela se atrase e perca o voo. Enquanto aguarda uma eternidade pelo próximo, Hadley acaba conhecendo Oliver, um garoto inglês que pega o mesmo voo que ela, que senta ao seu lado, mas com história completamente diferente da sua. E naquele voo eles compartilham sonhos, vivências, tristezas, esperanças. E é aí que acabam se apaixonando!

Continuar lendo

[Filme] Crítica A Bela e a Fera

FOTO1

Hey, galera! Hoje vim falar para vocês sobre o que achei do filme A Bela e a Fera. E gente, só posso dizer uma coisa para vocês. Eu choooorei! Muito! É sério! O filme é lindo demais. ❤ Sou obrigada a mencionar a vocês que já entrei na sala sabendo que iria chorar, pois A Bela e a Fera é o meu desenho preferido da Disney!  Confesso que fiquei com um pouco de medo. Pois será que eles iriam modificar o desenho da minha infância? Mas no apagar das luzes, algo se acendeu aqui dentro de mim. Meu coração começou a bater  forte de tanta ansiedade. E eu já estava completamente mergulhada no filme. E que filme! ❤

a7c4ca91db6397d7b730a23e07b0e25d

O filme está lindo, impecável! Está exatamente como eu imaginava. Os efeitos estão maravilhosos! A escolha do elenco foi perfeita, todos eles brilham na tela, as atuações estão impecáveis. Eu vibrei, eu cantei, eu me emocionei, eu revivi toda a magia da minha infância! ❤ Tudo estava lá, cada música, cada cena, cada detalhe! E gente, o que é essa trilha sonora? É pra fazer a gente chorar totalmente, relembrar tudo que vivemos! Ao final do filme só posso dizer a vocês que o meu sentimento foi de nostalgia, de recordações. Assim como o desenho, posso afirmar a vocês que nunca vou me cansar de assistir! ❤

Só posso dizer que se vocês ainda não foram assistir. Corram! Porque está lindo.

Beijos,

Malu ❤

[RESENHA] Um Beijo Inesquecível – Os Bridgertons #7, de Julia Quinn

Sou um pouco suspeita para falar sobre os livros de Julia Quinn, pois acho que já deixei bem claro a vocês o meu fascínio pelo trabalho dessa escritora. No entanto, o meu sentimento quando terminei a leitura de “Um Beijo Inesquecível” foi de descrença.

capa Um beijo inesquecivel_15mm.indd
Romance de Época|| Um Beijo Inesquecível|| Julia Quinn|| Editora: Arqueiro|| Páginas: 272|| Classificação: 4/5

Sinopse: Toda a alta sociedade concorda que não existe ninguém parecido com Hyacinth Bridgerton. Cruelmente inteligente e inesperadamente franca, ela já está em sua quarta temporada na vida social da elite, mas não consegue se impressionar com nenhum pretendente. Num recital, Hyacinth conhece o belo e atraente Gareth St. Clair, neto de sua amiga Lady Danbury. Para sua surpresa, apesar da fama de libertino, ele é capaz de manter uma conversa adequada com ela e, às vezes, até deixá-la sem fala e com um frio na barriga. Porém Hyacinth resiste à sedução do famoso conquistador. Para ela, cada palavra pronunciada por Gareth é um desafio que deve ser respondido à altura. Por isso, quando ele aparece na casa de Lady Danbury com um misterioso diário da avó italiana, ela resolve traduzir o texto, que pode conter segredos decisivos para o futuro dele. Nessa tarefa, primeiro os dois se veem debatendo traduções, depois trocando confidências, até, por fim, quebrarem as regras sociais. E, ao passar o tempo juntos, eles vão descobrir que as respostas que buscam se encontram um no outro… e que não há nada de tão simples e de tão complicado quanto um beijo.

Hyacinth é uma jovem de humor mordaz e indomável. Filha caçula de Violet Bridgerton, ela já passou por numerosos bailes das temporadas da sociedade londrina, mas até o momento não recebeu nenhuma proposta de casamento que pudesse ser levada a sério, nem mesmo após o seu irmão aumentar o dote. Porém, isso não a deixava nem um pouco preocupada, pois só de imaginar em ter um casamento por conveniência com algum palermo que não entenderia seu senso de humor a tranquilizava sobre sua situação. Mas quando ela conhece o neto de Lady Danbury, a mulher com a língua mais ferina de Londres, o pensamento dela começa a mudar…

“- Não sei como você faz isso, Hyacinth… Apesar de ser irritante, sempre consegue ser encantadora.”

Gareth, é o herdeiro de um baronete e neto querido de Lady Danbury, mas desde muito pequeno conheceu o desprezo do seu pai e isso gerava muitas perguntas, como o porquê daquele homem odiá-lo tanto. Disposto a não pedir ajuda do homem que o odeia, ele vive com o mínimo para ser considerado alguém pertencente a alta sociedade. Mas ao menos ele tinha o apoio de sua avó, uma mulher de força extraordinária, o que ele não imaginava era que ao tender uma solicitação dela fosse ter a oportunidade de conhecer a jovem Hyacinth Bridgerton, uma mulher terrivelmente linda e encantadora…

“Gareth não conteve um sorriso. Jamais conhecera alguém como Hyacinth Bridgerton. Era vagamente divertida, vagamente irritante, mas não se podia deixar de admirar quanto era espirituosa.”

Continuar lendo

[RESENHA] Sr. Daniels , de Brittainy C. Cherry

Hello people!

Não sei se alguma vez falei a vocês da minha paixão por new adults. Sim, eu gosto desse gênero de romance. E me deparar mais uma vez com um romance arrebatador de Cherry só me deixou mais encantada pelo gênero…

sr-daniels
Romance Contemporâneo|| Sr. Daniels|| Editora: Record|| Páginas: 322|| Classificação: 5/5

Sinopse: Depois de perder a irmã gêmea para a leucemia, Ashlyn Jennings vê sua vida mudar completamente. Além de ter de aprender a conviver sem parte de si mesma, ela precisa se adaptar a uma nova rotina. Enviada pela mãe para a casa do pai, com quem mal conviveu até então, ela viaja de trem para Edgewood, Wisconsin, carregando poucos pertences, muitas lembranças e uma caixa misteriosa deixada pela irmã. Na estação de trem Ashlyn conhece o músico Daniel, um rapaz lindo e gentil, e a atração é imediata. Os dois compartilham não só o amor pela música e por William Shakespeare mas também a dor provocada por perdas irreparáveis. Ao sentir-se esperançosa quanto a sua nova vida, Ashlyn começa o ano letivo na escola onde o pai é diretor. E não consegue acreditar quando descobre, no primeiro dia de aula, que Daniel, o belo músico de olhos azuis com quem já está completamente envolvida, é o Sr. Daniels, seu professor de inglês. Desorientados, eles precisam manter seu amor em segredo, e são forçados a se ver como dois desconhecidos na escola. E, como se isso já não fosse difícil o bastante, eles ainda precisam tentar de todas as formas superar os antigos problemas e sobreviver a novos e inesperados conflitos.

Após perder sua irmã gêmea para a leucemia, Ashlyn não sabe mais o sentido de viver. A relação com a mãe já não era a das melhores, mas agora está bem pior! Em meio a tudo isso ela ainda se vê obrigada a ter que passar uma temporada com o pai. Diante disso, ela se sente sozinha e desamparada! Durante a viagem ela se encanta por um rapaz de profundos olhos azuis, a impressão que ela tem é que ele pode ver sua alma. Ela não entende muito bem o que sente, pois no momento ela só pensa em chorar desesperadamente. 😦

“Havia dois tipos de luto. Aquele em que a pessoa abria seu coração para o mundo, sem deixar de dar valor às coisas, e vivia cada dia como se fosse o último. E aquele em que a pessoa se fechava e vivia em seu próprio mundo, incapaz de se conectar com os outros.

Eu definitivamente não tinha escolhido a primeira opção.”

Tudo se mostra exatamente como Ashlyn imaginava. Seu pai não sabe lidar com ela e a sua madrasta se mostra uma religiosa fervorosa. Mas nem tudo é tão ruim assim. Os filhos de sua madrasta são jovens adoráveis e logo Ashlyn se ver profundamente encantada por eles. Entretanto ela não conseguia esquecer o rapaz dos olhos azuis. É quando Ashlyn decide ir ao lugar onde ela pode encontrá-lo. Ela só não esperava perceber que a atração deles é quase palpável. Daniel Daniels, é esse o nome dele. Para sua surpresa, o rapaz que a encantou com sua música e sua paixão por Shakespeare, seria seu professor de inglês. Agora além de lidar com a perda da irmã, Ashlyn se vê tendo que esconder seus sentimentos pelo seu professor.

fotor_148569797175664

Continuar lendo